Notícias

Cientista que criar dinossauro a partir do DNA de uma galinha

Desde que a ciência descobriu que os dinossauros estão mais ligados às aves do que aos répteis, o paradigma que rege a possibilidade hipotética de reviver os antigos reis da Terra foi retomado. A empolgação é motivada após a descoberta que encontrou plumas em fósseis de dinossauros.
 
O cientista paleontólogo Jack Horner planeja criar um dinossauro com base nas características genéticas de uma galinha. Ele considera as galinhas, em diversos aspectos, muito semelhante aos extintos mastodontes. Embora a ave atual seja menor e mais fraca, o cientista explica que isto se deve apenas à adequação natural do processo evolutivo para a sobrevivência das espécies.
 
Segundo Horner, as semelhanças transcendem o DNA. É possível encontrar particularidades nas patas, peles, ossos e outros. Já a penas são mais do que semelhantes, praticamente idênticas.

A raça humana é um exemplo clássico da evolução, à medida que a inteligência foi desenvolvida, perdemos massa muscular e pelos corporais para dar lugar ao uso de peles e ferramentas. Todavia, as características não manifestas de uma espécie continuam presentes em seu DNA ao longo do tempo.
 
Esse fenômeno é chamado de Ativismo Natural, e aflora quando nascem indivíduos com fisionomias retrógradas. São exemplares que ativaram parte do antigo DNA ainda presente, mas não mais utilizado por sua raça.
 
Nos próximos cinco anos, a idéia central do projeto será forçar este aspecto da evolução através de uma técnica chamada Atavismo Experimental, para recuperar, através do DNA da galinha, os genes pré-históricos de um dinossauro.
 
Será que vai dar certo?